Skip to main content
Cartaz2520de2520S25C325A3o2520Ben25C325A9-1

Bragança. Uma lição do povo

Cartaz de São Bené
O resultado eleitoral em Bragança, Pará, foi surpreendente para a elite política local. Nem um dos onze vereadores da Câmara Municipal conseguiu se reeleger. E o prefeito eleito foi um padre, com votos de pobreza, coordenador das pastorais sociais, que trabalhava no lixão da cidade.
A campanha do prefeito vencedor, Padre Nelson Magalhães, foi feita de doações e muito voluntariado. As pessoas se ofereciam para trabalhar e fazer campanha de graça. Montaram até um batalhão de fiscais para evitar a compra de votos, prática comum na região. 
Os velhos políticos bragantinos usaram todos os métodos inventados ao longo de quase 400 anos de dominação de uma elite econômica e política que ali se estabeleceu e implantou um coronelismo forte e respeitado. A máquina da prefeitura foi amplamente utilizada para tentar virar a vontade popular, mas não conseguiram. Apelaram para ameaças, não funcionou. Fizeram obras de última hora, o povo reagiu contra. Espalharam que o o Padre era pedófilo, ninguém acreditou. Gravaram um vídeo com uma mulher denunciando o Padre, foram desmoralizados. Partiram para o debate de que lugar de padre é na Igreja, não colou. Por fim, tentaram atacar o partido do Padre, o PT, mas todos em Bragança sabem que o Padre é o Padre. 
A derrota das elites de um último reduto do conservadorismo paraense foi avassaladora e necessária. O Padre Nelson Magalhães e o povo de Bragança deram uma grande lição de democracia ao  Pará e ao Brasil. Torço para o Governador Simão Jatene, com sua inteligência e sabedoria política, veja estampado no rosto do Padre Nelson a vontade de todo uma população e atenda seus pleitos que serão pleitos do povo por um futuro melhor.
Faço aqui um pedido ao professor Roberto Corrêa, da UFPa.,  que estude este fenômeno e nos explique a luz da ciência política, este é um desejo meu e de um bragantino apaixonado, professor Helder Aranha, seu colega de Universidade.
Foto: fiz a foto na Missa de Sábado, na Igreja de São Benedito, quando foi apresentado pela Irmandade o cartaz da festa do Santo. A propósito, Padre Nelson, prefeito eleito, é o que está de vermelho, a esquerda, humildemente segurando a cordinha para exibir o cartaz. O Padre é Marujo e tomará posse com a roupa da marujada de São Benedito.

Leia Mais

Boca2520de2520urna2520da2520FSP-1

Zenaldo Coutinho derrotou a esquerda e o estatismo?

Boca de urna da FSP
A campanha eleitoral para prefeitura municipal de Belém ganhou ares de enfrentamento ideológico entre a esquerda x direita e estatismos x privatizações. Edmilson Rodrigues, calcado no passado de Zenaldo Coutinho que havia começado sua carreira política no PDS, partido de apoio a ditadura militar, cometeu o erro de ideologizar a campanha eleitoral, insistindo no debate esquerda x direita e no fato do PSDB ter privatizado a CELPA. No final da campanha, Edmilson Rodrigues ainda tentou levar a eleição para o debate nacional entre Lula, Dilma e o PT contra o FHC. Fracassou em tudo e foi derrotado.
O eleitor não quis saber deste debate e preferiu avaliar os candidatos pela possibilidade de resolver seus problemas imediatos e locais. Zenaldo Coutinho elegeu três prioridades: saneamento, saúde e segurança, mostrou disposição para buscar apoio através da união com prefeitos da região metropolitana, com o governador do estado e  com o governo federal. Isto foi a chave do sucesso e da conquista dos eleitores. O único ataque que ainda balançou a fórmula da campanha do PSDB feita por Edmilson Rodrigues foi a entrada da presidente Dilma na sua campanha, mas que Edmilson Rodrigues não soube aproveitar como precisava.
Edmilson Rodrigues errou ao ideologizar a disputa. Para ganhar, precisava explicar seus oito anos à frente da prefeitura como mais competência; precisava apresentar soluções para os problemas de hoje, precisava mostrar disposição para união com os governo federal e estadual e com os prefeitos da região metropolitana; superar a desconfiança de que iria ser um prefeito de luta, aqui como sinônimo de briga, confusão, desentendimentos, que resultariam em obras paradas e prejuízos à comunidade.
O eleitor mostrou-se preocupado com os problemas locais e optou por novidades, embora com segurança, claro. Zenaldo Coutinho vestiu o uniforme certo e por isto é o vencedor. 
Para Edmilson Rodrigues sobraram alguns problemas depois da campanha. Como explicar o apoio de última hora que recebeu de Jader Barbalho explicitado na manipulação da pesquisa Ipesp? Como explicar a fraude na capa de O Liberal com números falsos de pesquisa mostrando que os fins justificam os meios? Como explicar a divulgação de uma pesquisa de boca de urna da Folha de Sã Paulo que não houve?  Como explicar certos financiadores de sua campanha? Como unir as correntes do PSOL e a própria bancada eleita? Como conviver com divergências internas que apontam para a saída e construção de uma nova legenda para onde iriam Heloisa Helena, o senador Randolfe e Marina Silva?
O PT, o PCB e o PSTU trilharão caminhos próprios com vista a 2014. Cada um com estratégia autônoma, dificilmente se editará, pelo menos no primeiro turno, a frente formada para apoiar Edmilson Rodrigues.
Zenaldo Coutinho venceu e venceu com legitimidade, espera-se agora que os palanques sejam desfeitos e todos, vencedores e perdedores, tenham espirito público para ajudar a resolver os graves problemas da população de Belém. Quem preferir o caminho da radicalidade e da oposição pela oposição, da luta de classes, até pode, desde que seja em favor dos problemas que afetam o povo, pois saibam que a população não tem perdoado a falta de compromisso com as suas dores.

Leia Mais

IMG_1329-1

Zenaldo Coutinho é o novo prefeito de Belém

IMG 1329
Zenaldo Coutinho é o novo prefeito de Belém com 13% de diferença dos votos. Na guerra de pesquisas, quem mais se aproximou do resultado foi o IBOPE e Edir Veiga. Uma nota triste para a tentativa derradeira do Jornal O Diário do Pará influenciar nas eleições com números completamente fora da realidade, dando Edmilson Rodrigues na frente do candidato vencedor de hoje. O episódio serviu para mostrar que Jader Barbalho e seu grupo de comunicação estavam ao lado do PSOL e de Edmilson Rodrigues e contra o candidato do governador, espero que Jatene tenha percebido a intenção do PMDB.
Parabéns ao povo de Belém, as equipes de campanha, aos partidos e aos candidatos. Tivemos um belo momento democrático onde o povo cabano trocou suas armas pelo título de eleitor e foi as urnas com consciência.
O Partido Verde contribuiu para compor o discurso ambiental do candidato vencedor e nos sentimos participes desta vitória. A presença de Marina Silva apoiando Edmilson Rodrigues efez , também ajudou, fazendo o PSOL pintar de verde suas cores vermelhas.
Encerro aqui destacando o belo trabalho das agências Griffo e Vanguarda, mostrando que em termos de marqueting político o Pará tem os melhores publicitários do Brasil, Orly Bezerra e Chiquinho Cavalcante. Foi um belo enfrentamento.

Leia Mais

O povo de Belém está de parabéns

Belém é uma cidade de gosta muito de política, da boa política e dos grandes debates. Mais uma vez isto ficou patente nestas eleições. Zenaldo Coutinho e Edmilson Rodrigues protagonizaram um bom momento para democracia. Elegeram temas condizentes com as carências da Cidade e passaram a debater, apresentar soluções segundo a ótica de cada um e de cada partido que representam. Foram dias mágicos da velha e boa democracia conquistada com muita luta e sacrifício de brasileiros engajados, comprometidos com o futuro da nossa sociedade.
Os eleitores irão as urnas sabendo quem é Zenaldo Coutinho e quem é Edmilson Rodrigues e com quem estão aliados, inclusive os problemas que cada aliança pode enfrente durante a gestão da nossa cidade. Agora é escolher livremente e eleger o futuro gestor da nossa quatrocentona cidade morena, porta de entrada da civilização amazônica, Belém do Grão Pará.
A campanha envolveu a todos e de forma positiva. Os jovens, como os meus filhos, entraram de cabeça na campanha eleitoral. João Pedro, por exemplo, criou um video no Youtube para ajudar seus colegas a pensarem politicamente e depois veio mostrar-me todo satisfeito: Vídeo do JP.
Os verdes de Belém, por exemplo, passaram meses se preparando paras as eleições e construíram um programa cujo o título era “Belém, ecópole da Amazônia”. Um declaração de vontade para que nossa cidade caminha para ser a capital ecológica de toda esta região vasta e de poderosa riqueza biodiversa. Nossas teses acabaram sendo assumidas pelo candidato Zenaldo Coutinho. Edmilson Rodrigues também foi tocada pelas temas ambientais com a presença de Marina Silva no rol de seus apoiadores. O PV de Belém não elegeu vereador, ainda não foi dessa vez, mas fez uma bela e significativa participação política influenciando nos debates eleitorais.
O sangue correu nas veias de cada belemense nesta eleição. Todos tinham posição e fizeram questão de mostrar com bandeiras, adesivos, placas. No palanque virtual a participação foi intensa. Parabéns ao povo cabano pela sua maravilhosa consciência política. Uma boa escolha para todos.

Leia Mais

Zenaldo Coutinho é a melhor opção para Belém

O Partido Verde de Belém está apoiando Zenaldo Coutinho por causa de seu compromisso com a ética, com a transparência e com as bandeiras verdes. Não somos uma partido que tenha tido sucesso nas urnas, sequer elegemos vereador em Belém, mas somos uma partido comprometido com o futuro da nossa cidade e queremos transformar Belém na capital ecológica da Amazônia. Estudamos os problemas urbanos e ambientais de Belém e apontamos soluções para que nossa cidade seja verde e cuide das pessoas. Encontramos em Zenaldo Coutinho um parceiro honesto e empenhado em construir estas soluções.
As eleições municipais não é uma palco de uma guerra entre a esquerda e a direita, como se fosso possível, na administração municipal, ter sucesso através do estímulo à luta de classes. Os bairros, a saúde, a educação, a segurança, o meio ambiente, o trânsito e transportes não se guiam pela esquerda ou pela direita, apenas reclamam soluções urgentes para frente, apostando no futuro melhor para às pessoas. 
Zenaldo Coutinho reúne todas as condições para fazer o que Belém reclama à muito tempo. A união dele com os municípios da região metropolitana. A união com o governo do Estado. A união com técnicos competentes capazes de elaborar bons projetos e apresentá-los ao Governo Federal. A união com vereadores, que lhe dará a tranquilidade para governar. A união com a parcela pobres da sociedade através de compromissos com a solução dos seus problemas. São condições que o fazem a melhor opção para o futuro de Belém.
O PV não é de esquerda e nem de direita, somos um partido de olho no futuro, um futuro comum, onde as soluções saíram do equilíbrio entre o desenvolvimento e a preservação e da solidariedade universal.
Belém tem vocação para economia criativa e vamos lutar por isto. Belém tem cara, cheiro e dna amazônico e não pode perder sua identidade regional importando soluções urbanísticas de outros biomas. Metrópole é um termo do Século XIX para dizer que uma determinada área do planeta era desenvolvida, hoje o termo metrópole está vinculada a poluição, trânsito caótico, péssima qualidade de vida. O desafio que Zenaldo Coutinho topou junto com os verdes é o de construir “Belém como Ecópole da Amazônia”.
Vote 45, Zenaldo Coutinho prefeito e vamos construir uma capital ecológica no centro da Amazônia que cuide do seu povo e do meio ambiente. Uma cidade boa de viver, criar filhos e netos.   

Leia Mais

Pesquisa2520mentira-1

Crimes são crimes, falsificar pesquisa é um deles

A Ministra Carmem Lúcia, presidente do TSE e membro do STF, durante o julgamento do mensalão, mostrou sua completa indignação com a atitude do advogado de Delúbio Soares, que da Tribuna da Suprema Corte admitiu, sem pestanejar, que seu cliente havia cometido o crime eleitoral de “caixa dois”. Isto espantou a Ministra e a todos no país. Um confissão assim, a luz do dia, e perante a mais alta corte de justiça, nunca antes no Brasil tinha sido presenciada. 
O episódio da confissão de um crime na tribuna do STF durante o julgamento do mensalão carrega uma filosofia presente ainda em setores da esquerda brasileira de que “os fins justificam os meios” adquirido no período de ilegalidade, durante os combates a ditadura militar. Esta filosofia justificou assaltos, seqüestros, execuções… Setores da ditadura também usaram a mesma filosofia para justificar crimes hediondo como explosões, mortes violentas, massacres, desaparecimentos de presos, torturas, prisões de inocentes… Viramos esta “página infeliz da nossa história”, que alguns insistem reviver. 
Meios escusos para alcançar um fins determinado foram empregados novamente no dia de ontem. Pessoas ligadas a campanha de Edmilson Rodrigues, de forma arquitetada, divulgaram pelas redes sociais uma versão falsa da primeira página de O Liberal, contendo o resultado de uma pesquisa falsa dando Edmilson Rodrigues na frente de Zenaldo Coutinho. Os carros-som do candidato repetiram estes números durante o dia toda pela cidade de Belém. A mentira foi logo detectada e acredito quem teve a infeliz idéia e a falta de freio moral, acabou dando um tiro no pé da campanha e prejudicando o próprio candidato, pois até eleitores de Edmilson, ao descobrir a fraude, aventaram a possibilidade de repensar o voto como forma de repúdio aos métodos.
Quem contratou o instituto Vox Populi foi O Liberal, então leia agora o desmentido do Jornal publicado no dia de hoje e tire suas próprias conclusões
Pesquisa mentira

Leia Mais

Pesquisas2520eleitorais-1

Manipulação das pesquisas em Belém

Os apoiadores de Edmilson Rodrigues, com ou sem aval do candidato, passaram, as vésperas das eleições, a usar as redes sociais para divulgar números falsos de uma pesquisas falsa. Por estes números, Edmilson teria ultrapassado Zenaldo Coutinho. Oficialmente, parecendo algo orquestrado, a propaganda do candidato passou a falar em virada. Eu já tinha visto de tudo quando se fala em pesquisa, mas divulgar números de uma pesquisas que ainda nem foi concluída é algo inédito. 
O Vox pediu registro de pesquisa, como outros institutos também pediram o mesmo registro. Pelo sistema do TSE, temos quatro pesquisas em curso, mas nem uma concluída, conforme pode ser visto abaixo. No pedido de registro a Vox indica como data provável da divulgação o dia 24.10, como nesta data não houve divulgação, pois a divulgação fica a cargo da empresa contratante, no caso o Jornal Liberal, os integrantes da candidatura de Edmilson passaram a dizer que não houve divulgação porque Edmilson havia passado na frente de Zenaldo e criaram, ao seu bel prazer, um resultado e passaram a divulgar como se fosse verdadeiro.
Pesquisas eleitorais
Os números que o PSOL ou seus filiados estão divulgando, inclusive através de carro de som, foram fabricados por eles e visa criar um clima para favorecer o candidato Edmilson Rodrigues em prejuízo da vontade do eleitor. Eu nuca pensei que iria viver para ver acontecer de um partido que sempre se disse vítima de manipulação criminosas de pesquisas usar de um expediente pior ainda. 
As pequisas Doxa é para o consumo interno. As do IBOPE e VOX serão publicadas em O Liberal. A do IPESP será publicada em O Diário do Pará. Com certeza no sábado. Eles, na verdade, de posse da informação que as pesquisas estavam na fase de coleta de dados, ou seja, entrevistando as pessoas, criaram o clima para influenciar de fora para dentro o resultado final.
Um grupo de amigos que tomaram conhecimento dos números manipulados pelos integrantes do PSOL até chegaram a creditar esta inusitada subida de Edmilson à presença de Lula na propaganda, no que foram contrariados por um outro grupo, que disse: “Lula… Fiquem calmos. Zenaldo está é 12% na frente. O ex-presidente Lula, aqui no Pará, é um tremendo pé frio. Duciomar veio de Brasília com a palavra do presidente de que a Copa seria em Belém, mandou armar até festa para comemorar, e quem levou? Manaus. Em outras campanhas eleitorais paraense Lula já foi derrotado. 
O povo quando quer um candidato, não adianta manipulação. O conselho que deixo é ter muita calma e esperar os resultados oficiais das urnas, este sim, a vontade soberana dos eleitores. Um velho adágio fica aqui para os afoitos: “Eleição e mineração, só depois da apuração”.
 
 

Leia Mais

Zenaldo ou Edmilson, quem administrará Belém?

Belém vive um momento especial proporcionado pela melhor campanha eleitoral desde 1985, quando recobramos o direito de escolher o Prefeito da nossa quatrocentona. Estou maravilhado com os dois candidatos e com a qualidade imprimida pelos seus marqueteiros.
Zenaldo e Edmilson são dois experientes políticos, com posições ideológicas claras e visão de mundo bastante definida. A opção da cidade por um ou por outro não será uma simples escolha de nomes, mas de projeto político. 
Zenaldo Coutinho conseguiu ampliar o seu leque de apoios para o segundo turno. Além do Governador do Estado e dos prefeitos da região metropolitana, recebeu apoio de Jeferson Lima, Jordy, Marcos Rêgo, diversos partidos políticos, inclusive o Partido Verde. Ganhou o apoio exclusivo da UGT e de outras centrais sindicais. 
Edmilson Rodrigues conquistou o apoio do PT, do PSL e agora, na reta final, exibe apoio do Lula, Dilma. 
Os programas na televisão são de excelente qualidade, didáticos e ao alcance de qualquer eleitor. Diria que é uma guerra, no bom sentido, dos melhores marqueteiros políticos do Brasil. Orly Bezerra não perde para João Santana  e Chico Cavalcante não fica à dever ao Duda Mendonça. 
Os debates nas rádios e televisão tem sido esclarecedores, os empurrões, cotoveladas e beliscões estão dentro do aceitável. Barack Obama e Romney, representante de uma democracia mais longeva, também se empurram durante os confrontos eletrônicos.
Os dois se comprometeram com questões fundamentais para o nosso futuro. Combater a violência urbana; tratar o esgoto e garantir o abastecimento de água; colocar para funcionar o que já existe; defender o Plano Diretor Urbano, as áreas verdes e a arborização; construir, com os devidos cuidados ambientais, a ponte outeiro-mosqueiro; inclusão das ilhas com parte da cidade; saúde pública de qualidade; conclusão do BRT com construções de ciclovias; estes e outros temas foram debatidos a exaustão em beneficio do entendimento do eleitor.
O eleitor de Belém é quem ganha com este nível de campanha. Todos sabemos quem é Edmilson e Zenaldo, o que pensam e o que propõe para o nosso futuro. A escolha será soberana e nossa, dos eleitores. 
Zenaldo Coutinho é o meu candidato, sei quem ele é e o que ele pensa e propõe para o futuro das pessoas e da minha cidade. Os que escolherem Edmilson Rodrigues, terão o meu respeito, pois será uma escolha consciente também, livre de patrulhamento ideológico. Espero que o nível se mantenha ainda mais elevado neste cinco dias restantes e com propostas. No dia 28 que vença o melhor, e o outro acate o resultado e ajude Belém fazendo uma republicana oposição, que é do jogo democrático.

Leia Mais

Pesquisas eleitorais tem o dom de iludir

Quando escrevi aqui que não era correto comparar pesquisas de institutos diferentes para dizer que este ou aquele candidato havia caído ou subido, meu comentário foi aplaudido por apoiadores de Edmilson Rodrigues, favorecido pelas minhas observações que caiam como uma luva contra publicações que tentavam influenciar o eleitor no primeiro turno e prejudicá-lo.
Agora vejo na televisão a propaganda de Edmilson Rodrigues utilizar do mesmo expediente outrora condenado. Estão comparando a pesquisa da Vox Populi com a do Ipesp e desprezando a pesquisa Ibope. Não dá para ser assim.
Eu não quero brigar com os números das pesquisas, pesquisas indicam tendências e, por elas, Zenaldo Coutinho está na frente com um percentual entre 6% e 10%. Temos ainda uma semana de campanha, semana muito importante e com dois debates, mesmo assim é pouco tempo para mexer tamanhos percentuais, ainda mais quando os números de Zenaldo Coutinho são os mais consolidados.
A campanha de Edmilson Rodrigues anuncia que irá colocar no ar gravações de Lula e Dilma pedindo votos. Será que isto influência? Lula e Dilma já não estão com todos os seus eleitores votando em Edmilson Rodrigues desde o primeiro turno? Lula apareceu na propaganda do Priante e gravou pedindo votos do Alfredo, e não sensibilizou os belemenses.
A única novidade com estas gravações será a incoerência e oportunismo eleitoral do PSOL, que é um partido de oposição programática ao Governo Lula/Dilma.
Leia a seguir o que pensa o deputado Ivan Valente sobre o PT e Lula, quando pediu anulação da votação da reforma da previdência, a seu ver, contaminada pelo compra de votos através do “mensalão”:
“O PSOL nasceu da luta contra a Reforma na Previdência, um dos maiores ataques do governo Lula aos direitos dos trabalhadores. Diante da confirmação de que esta votação foi contaminada e violou os princípios do processo legislativo, não podemos silenciar e admitir que tudo continue como está”, afirmou o deputado federal Ivan Valente, presidente nacional do PSOL.

Leia Mais

Lixo2520-2520homologa25C325A725C325A3o-1

Eleições e lixo, tudo a ver

No dia 08 de outubro de 2012, segunda-feira, quando todos os candidatos e partidos estavam de ressaca eleitoral, inclusive Anivaldo Valle, a Prefeitura Municipal de Belém deixou o cansaço de lado e trabalhou como nunca.  Publicou a homologação da licitação n. 017/2012 que trata do destino do lixo de Belém e do lixão do Aurá. Esta atitude poderia até valer um elogio não fosse uma fato curioso. O processo licitatório foi suspenso por medida cautelar a pedido da empresa Revita do Grupo Solví, preterido ilegalmente de participar do certame.
O Grupo Solví está implantando um centro de tratamento de resíduos sólidos em Marituba para atender a região metropolitana, mas ficando de fora de Belém, torna seu empreendimento economicamente inviável. O que diz os nosso Juiz? Qual é a posição dos nossos candidatos? 
O Comissão de Meio Ambiente manifestou-se sobre o tema, pedindo uma posição do Poder Judiciário, estamos aguardando. 
 
 
Lixo  homologação

Leia Mais