Skip to main content

Um sistema sem coração

 

Saio pela madrugada em direção ao aeroporto. No caminho vou vendo muitas pessoas dormindo ao relento, embaixo das marquises, deitados nas calçadas umedecidas pela orvalho da madrugada.

Cada vez vejo aumentar o número de pessoas que estão morando nas ruas. Em Roma o Papa Francisco fez uma lavanderia e um restaurante para estas pessoas. Em Nova Iorque são chamados de homelesses ou sem-tetos.

Ninguém prefere morar nas ruas, mesmo que seja em Roma, Londres, Barcelona ou Belém. Desde a pré-história que o homem busca abrigo seguro e confortável nas cavernas ou em tendas, ao lado dos seus.

O que mudou?

Por que estas pessoas não estão em casa, dormindo em uma cama quente ao lado se seus familiares?

Por que o número destas pessoas só aumenta, algumas até sem pátria, longe dos seus países, vivendo no estrangeiro como refugiados?

O mundo dominado pela tecnologia e pelas bolsas é um mundo virtual, sem alma e sem coração. Incapaz de sentir remorsos, seja pela natureza destruída ou pelos humanos mortos.

Quem liderará a resistência ao modelo econômico desumanizado, um verdadeiro titã louco? Thanos?

zecarlos

Advogado, pós-graduado em Direito Ambiental, especialista em povo, principalmente o povo paraense.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *