Skip to main content

Plenária de Mulheres promovida por Zé Carlos tratou de temas fundamentais

 

54a090bc-b0f7-4edd-8ea5-5b0b4cf768b2

Na plenária destinada às mulheres, que aconteceu no último dia (26), deste mês, os debates foram de extrema importância para elas, que lotaram o auditória do Hotel Ypê, localizado no bairro de São Brás. O candidato Jarbas Vasconcelos iniciou a plenária falando sobre a importância da cota de gênero na política, já que pela primeira vez na história, pelo menos 30% dos recursos partidários deverão ser investidos em candidatas do gênero feminino. Jarbas deixou claro acreditar que uma democracia ideal é uma democracia plural, onde todos participam, e que vê nas mulheres 81d1d861-9127-4fff-848f-9f6549e4dd81a possibilidade de ma condução mais justa da sociedade. Para ele, a igualdade entre homens e mulheres deverá fluir naturalmente no pensamento de todas as pessoas. O candidato ao senado também atentou para o fato de que no estado do Pará existem mais de um milhão de residências onde a mulher é achefe de família, sendo ela quem sustenta a casa, mesmo em um país onde a capacitação das mulheres não é tão intenso quanto dos homens. Por fim, Jarbas Vasconcelos criticou a visão machista que alguns brasileiros ainda possuem, e afirmou oferecer sua solidariedade em relação a luta pela igualdade.

Logo em seguida, Zé Carlos criticou a falta de apoio para a mulher no momento de denúncia contra violência. “Entre o que está escrito na constituição, e o que realmente acontece, existe uma distância muito grande”, afirmou. O candidato relembrou que o Partido Verde discute a igualdade entre os gêneros há mais de 30 anos. A secretária do PV Mulher, Cristina condenou a existência de violência contra a mulher em todos os níveis, lembrou que o estado tem a responsabilidade de ser garantidor de vidas, e pediu às mulheres presentes que fizessem perguntas e apresentassem suas necessidades.7524164d-aaf3-453e-b205-912dba6a59bf

Durante o momento de diálogo entre o candidato Zé Carlos e as mulheres presentes na plenária, foram levantadas diversas questões. Uma dasmulheres presentes contou sua história de vida, revelando que teve seu primeiro filho aos 15 anos e por isso não foi possível concluir o ensino médio, em seguida perguntou quais os planos do candidato para ajudar as mulheres que passam pela mesma situação. Zé Carlos respondeu que já existem iniciativas boas para ajudar nesses problemas, porém elas não são continuadas. Acrescentou que adequar a política pública a realidade é crucial, ou ela não irá funcionar.

Em outro momento, foi questionado em relação ao que o candidato poderia fazer pelas travestis que precisam se prostituir para sobreviver, encontrando-se em uma posição de extrema vulnerabilidade. Zé Carlos respondeu que irá investir em políticas de saúde e educação, garantindo que recursos sejam voltados para essas necessidades. Também lembrou que o PV Diversidades discute diversas políticas públicas para esse grupo social.

Uma das mulheres expôs uma situação que infelizmente é muito presente na realidade brasileira, o caso das mulheres que são donas de casa, e enfrentam humilhações dos maridos que trabalham fora e sustentam o lar. Zé Carlos disse que acreditava ser um absurdo o homem se sentir superior por ganhar dinheiro, já que as mulheres que trabalham como donas de casa também trabalham muito, e que essa é uma cultura que precisa ser quebrada. Afirmou ainda que “A mulher não é empregada do marido, e sim companheira nas conquistas dele”.

Zé Carlos terminou a plenária afirmando que aprendeu muito com as mulheres presentes no evento, garantiu políticas públicas voltadas para as mulheres, e convidou todas para ajudar na sua proposta de mandato colaborativo, já que para ele a participação da população na política é extremamente importante

Fotos: Moisés Rosa

zecarlos

Advogado, pós-graduado em Direito Ambiental, especialista em povo, principalmente o povo paraense.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *