Skip to main content

As Centrais Sindicais também ajudaram a corrupção a lesar os trabalhadores

  
Jacy Afonso de Melo (C​UT), Luiz Fernando de Souza Emediato (Força Sindical), Paulo César Rossi (UGT). O que estes três personagens e suas instituições tem a ver com os escândalos de corrupção envolvendo a Carioca Engenharia, Construtora Odebrecht e JBS? 
Os três são membros do Comitê de Investimentos do FI- FGTS, Fundo que irrigou os cofres das empresas a juros baixíssimos e pelos quais as empresas pagaram milhões em propinas. 
Saiba o que é o FI-FGTS. 
FI-FGTS é um Fundo de investimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, criado por autorização da Lei nº. 11.491, de 20 de junho de 2007, e constituído nos termos disciplinados pela Instrução CVM nº. 462, de 26 de novembro de 2007, e por resoluções do Conselho Curador do FGTS, sob a forma de condomínio aberto, com prazo de duração indeterminado, regido por um Regulamento e pelas disposições legais e regulamentares que lhe forem aplicáveis. É é um fundo de investimento bilionário administrado pela Caixa Econômica Federal que aplica recursos do trabalhador em projetos de infraestrutura.

Os membros das centrais sindicais estão lá, junto com os representantes do Governo, para zelar pelos interesses dos trabalhadores e do país, e foi justamente o que não fizeram. Infelizmente. Se eles estivessem agido segundo as regras do FI-FGTS as empresas não teriam recebido bilhões de forma fácil e nem o Eduardo Cunha, Funaro e outros corruptos teriam recebido suas “pontas”, isto para ser bozinho e não suspeitar que os três também sairam correndo com alguma mala de dinheiro de propina. 

zecarlos

Advogado, pós-graduado em Direito Ambiental, especialista em povo, principalmente o povo paraense.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *