Skip to main content

Uma aula sobre os americanos

 Nick, é como minha esposa chama a sobrinha americana, um doce de pessoa, que nos brindou com sua adorável companhia durante a Semana Santa, em Bragança. Com ela aprendi muito sobre os EUA. Nick é lúcida, crítica e comprometida com o futuro mehor. 

Lá o capitalismo é muito selvagem, nos disse ela, ao defender o Obama Care como algo necessário para quem ganha menos do que US$ 100 mil por ano, das mudanças que o Presidente Trump quer fazer. A saúde é privada e as empresas não são fiscalizadas. Os republicanos  não permitem.

Apoiei Bern Sanders, era o melhor.  Hillary quer ser a rainha, deseja empunhar o título de primeira mulher a presidir os Estados Unidos. Se fosse outro o candidato dos democratas, ganharia, mas a família de Hillary é uma das maiores doadoras de campanha do Partido Democrata. Trump era apoiado pela KKK e Neo-nazistas. 

Os americanos enfrentam um crise econômica braba desde 2008. A vida por lá está dificil e a sociedade ainda convive com problemas como as armas liberadas, a xenofobia latente e a discriminação brutal. Os EUA foram o pai da globalização e a seu povo está sofrendo as consequências. 

O país nas mãos de Donald Trump marcha para incerteza ainda maior. A possibilidade de os EUA continuarem se envolvendo em conflitos mundiais é uma das poucas certezas a tirar o sono dos jovens, muitos dos quais se entristecem ao saber que o Presidente retirou todo o apoio do País aos compromissos ambientais planetários. 

A nostalgia está presente na atual sociedade de lá. Existe um forte desejo de voltar ao “sonho americano” do pós-guerra e início da guerra fria, quando os EUA era a modernidadade de uma vitrine da boa vida diante do mundo atrasado e vermelho.
Após ouvir as mais vivas lições americanas de minha vida, deu-me um sentimento de angústia ao perceber que o Brasil, um país tão bom e tão alegre, caminha para adotar como moderno, os erros que estão fazendo a tristeza do povo de lá. 

Sem freios, com as instituições políticas em frangalhos, a globalização fará muito mais estragos nesta nossa jovem nação, com graves consequências para o futuro de tantas pessoas.

zecarlos

Advogado, pós-graduado em Direito Ambiental, especialista em povo, principalmente o povo paraense.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *