Skip to main content
Esq-Dir1

O que é esquerda e direita

Durante algum tempo, separei os seres humanos entre esquerda e direita. Me filiei aos de esquerda e com eles convivi parte significativa da minha vida. Após passar por muitas decepções com o comportamento humano de pessoas que se diziam de esquerda, resolvi conhecer o outro lado e convivi com pessoas de direita, também vi comportamento humano deplorável entre esses que assim se autodenominavam.

Entendi que antes da ideologia, vem o ser humano. Este, independente das preferências políticas, deve ser honesto, solidário, respeitar a diversidade, ser amante da liberdade, respeitar os que pensam contrário, ser pacifista, praticar a fraternidade, ter na justiça e na democracia os valores supremos de uma sociedade. Também, compreendi, que apenas a solidariedade entre os humanos está superada nos tempos atuais, a concepções de solidariedade deve abranger todas as outras espécies de seres vivos.

A ideologia de esquerda sempre é confundida com os valores universais que todos devemos defender, independente dos que pensamos politicamente.

Vê-se uma pessoa truculenta e intolerante, diz-se é um direitoso, quando deveria ser dito: é um não humano.

O rótulo esquerda, porém, esconde muitos comportamentos impróprios, que são acobertados pelo espírito corporativo que se pratica em turmas, grupos ou partidos. Ladrões, mentirosos, truculentos, feminicidas, escravocratas, ditadores. Pessoas que em sua intimidade ou mesmo nos locais de trabalho, não tem comportamento ético, mas se autodenomina de esquerda e apontam seus dedos sujos na cara de outros seres humanos. Muitos desses são descobertos quando assumem um cargo de mando, seja no sindicato, no partido ou mesmo nas instituições democráticas.

Esquerda defende o quê?

Direita defende o quê?

Dos que se dizem adeptos de uma ou de outra ideologia, poucos são aqueles que na vida folhearam um escrito sobre os pensamentos nacionalistas, liberais, sociais democratas, socialistas, comunistas, etc. O máximo que manusearam foram panfletos expressando tendências de pensamentos ou opiniões particulares.

Transcrevo um trecho do programa moderno do Partido Verde sobre o assunto para encerrar esse pequeno artigo:

“O PV não se aprisiona na estreita polarização esquerda versus direita. Situa‐se à frente. Está aberto ao diálogo como todas as demais forças políticas com o objetivo de levar à prática as propostas e programas verdes. O PV identifica‐se com o ideário de esquerda no compromisso com as aspirações da grande maioria trabalhadora da população e na solidariedade com todos os setores excluídos, oprimidos e discriminados. Defende a redistribuição da renda, a justiça social, o papel regulador e protetor do poder público em relação aos desfavorecidos e os interesses da maioria dos cidadãos, não só diante do poder econômico, como dos privilégios corporativistas. Mas não segue os cânones da esquerda tradicional, da mesma forma com que questiona a hegemonia neoliberal, duas vertentes do paradigma produtivista do século XIX. Os verdes buscam na ecologia política novos caminhos para os problemas do planeta.”

zecarlos

Advogado, pós-graduado em Direito Ambiental, especialista em povo, principalmente o povo paraense.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *